sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

A FÉ DOS OUTROS

Trouxeram a Jesus um paralítico por cima do teto, por causa da imensa multidão."Jesus vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: filho, perdoados te são os pecados". Mc 2, 3-5.

De fato, o que moveu o Mestre para a cura do paralítico foi a fé dos outros e não a do próprio.

Como veem, as coisas relativas a Deus quase sempre é um mistério.

O ESPLENDOR DA VERDADE

"O esplendor da verdade brilha em todas as obras do Criador, particularmente no homem criado à imagem e semelhança de Deus. (cf Gn 1,26): a verdade ilumina a inteligência e modela a liberdade do homem, que, deste modo, é levado a conhecer e amar o senhor. Por isso, reza o salmista: Fazei brilhar sobre nós, Senhor, a luz da vossa face (Sl 4,7)"

(O Esplendor da verdade, carta encíclica de João Paulo II)

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

IRREVERÊNCIA NO CARNAVAL

É uma redundância falar sobre irreverência no carnaval.

Carnaval confunde-se com irreverência, visto que a palavra irreverência significa falta de respeito. E respeito pelos outros é o que mais se vê nesse período.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

QUEM GANHA, PERDE

"Quem procura ganhar a sua vida vai perdê-la, e quem a perde vai conservá-la".

Foram palavras proferidas pelo Mestre quando instruía seus discípulos.

O grave é que a cada dia aparecem atrações que nos levam à ganhar a vida terrena e perder a outra.

Lucas 17, 33.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

UMA IGREJA APOSTÓLICA

Uma Igreja apostólica tem a característica de ter raízes nos apóstolos ou pelo menos estar próximo dos apóstolos.

Tirando as contra-informações acerca do assunto, fica pelo menos a certeza de que a Igreja Católica é mais apostólica do que todas as outras juntas.

As que se dizem igreja hoje são no máximo do século XVI. Há outras que estão sendo fundadas neste momento. Mesmo as mais velhas não chegam nem perto de uma era apostólica.

domingo, 17 de agosto de 2014

BENDITA ENTRE AS MULHERES

Maria, a mãe de Jesus, ouviu dos lábios de Isabel, sua parenta, que ela era bendita entre as mulheres. Além disso, ela reconheceu em Maria a mãe de seu Senhor.

Isso já basta para dizermos que ela  é diferente de todas as outras mulheres no mundo.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

JESUS DEFENDEU A TRADIÇÃO ORAL

Em Mateus 28, 20 Jesus Cristo quando dava suas últimas instruções aos seus discípulos, disse que eles deveriam ensinar-lhes a observar tudo o que ele, Jesus Cristo, tinha ordenado.

Essa passagem das Escrituras é uma das mais lidas quando evangelizamos. Ela passa a ideia de que Jesus ensinou muitas coisas que não estão escritas nos Evangelhos ou em qualquer outro lugar do Novo Testamento.

O apóstolo e evangelista João escreve no Evangelho que leva seu nome uma metáfora nos seguintes termos: Jesus fez muitas outras coisas. Se todas elas tivessem sido escritas, o mundo inteiro não conter os livros. (Jo 21,25).

Portanto, a Sola Scriptura é um dos grandes erros das religiões da revolução religiosa do século XVI.


domingo, 13 de julho de 2014

AS SEMENTES

As sementes semeadas pelo semeador da parábola (Mt 13,1-9) caíram à beira do caminho, outras em terreno pedregoso, outras no meio dos espinhos e outras em terra boa.

São quatro semeaduras, mas só a última que frutificou. Por quê?

Porque o terreno estava preparado para receber as sementes e frutificar.

O terreno, explica Jesus Cristo, é o coração. Ele deve estar disposto a receber a semente, que é a palavra de Deus.

sábado, 12 de julho de 2014

MAIS DO QUE PARDAIS

As instruções que Jesus Cristo dá aos discípulos pela pena de Mateus (10,31) são palavras de encorajamento para enfrentar a dura missão de ser discípulo.

Vós sois mais importantes do que os pardais. Portanto, não tenham medo de nada!

CATÓLICO QUER DIZER UNIVERSAL

A palavra católico quer dizer universal. Jesus disse aos discípulos que deveriam fazer discípulos entre todas as nações (Mt 28,19).


sábado, 5 de julho de 2014

O ENTENDIMENTO BÍBLICO DO TERMO CATÓLICO

Jesus enviou seus apóstolos como missionários levando as seguintes palavras “Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei. E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos!” (Mt 28, 19-20). 

Como nos recorda Frank Sheed, “Preste atenção primeiramente na repetição tripla da idéia de “totalidade” – todas as nações, todas as coisas, todos os dias. Católico, dizemos, significa universal. Examinando o termo universal, vemos que este contém duas idéias, a idéia do todo, a idéia do um. Mas tudo o que? Todas as nações, todo os ensinamentos, todo o tempo, assim diz Nosso Senhor. Não é uma descrição exagerada da Igreja Católica. Nem sob o mais insano exagero, esta poderia evoluir como uma descrição de qualquer outra [igreja]” (Teologia e Santidade [San Francisco, CA: Ignatius Press, 1993], 284).

sexta-feira, 4 de julho de 2014

EU VIM CHAMAR OS PECADORES

O Evangelho de hoje  - Mateus 9, 9-13 - nos ensina algo que é contestada pelas pessoas que estão de fora da Igreja, ou até mesmo as que militam na mesma.

Jesus Cristo diz abertamente que há muitas pessoas que precisam de mudar as vidas. E quem precisa de mudar é quem está de certa forma com algum problema.

Ele usa a metáfora do doente. Este precisa de médico. 

quinta-feira, 3 de julho de 2014

A INCREDULIDADE

Quando queremos falar de gente incrédula, logo lembramos de Tomé.

"É como São Tomé, não crê em nada".

Na verdade, Tomé apenas representa a muitos de nós. Não somos tão melhores do que ele, não. Às vezes agimos iguaizinhos a ele. Em momentos de crise de fé, damos uma de Tomé. Disso não devemos querer enganar a ninguém.

(João 20, 24-29)

RELIGIÃO DA PALAVRA

Há profundas diferenças entre católicos e protestantes. Isso é fato. 

Se fôssemos listá-las, somente um enorme livro daria conta, tendo em vista que há um número infindável de religiões protestantes. 

Então, teríamos que diferenciar aquelas que creem nisso, naquilo e aquilo outro. Uns são pentecostais, outros não. Uns são mais liberais do que os outros. 

Uns se aproximam mais da área social e outros não. 

Mas uma das grandes diferenças mesmo entre católicos e protestantes é o fato de que a Igreja católica é a religião da Palavra. As protestantes, da bíblia. São apegadíssimos às Escrituras Sagradas à moda dos judeus. Estes não se acanhavam em defender o apego aos livros das escrituras existentes naquela época.

Os protestantes também não. Alguns chegam até a citar a passagem de João 5,39. O que Jesus disse nessa passagem foi um verdadeiro carão contra os judeus.

A Igreja não é a religião da bíblia, mas da Palavra, que é Jesus Cristo.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

SE NÃO HOUVESSE PURGATÓRIO

A existência do purgatório é muito questionada até mesmo por muitos católicos. Imaginem pelos não-católicos!

A existência do purgatório não tira o valor da expiação de Cristo na cruz. Também faz parte da justiça e misericórdia de Deus pelos seres humanos.

"Se no céu não entra pecado", como vão se virar os que guardam uns pecadinhos "prediletos" e às vezes nem se dão conta que pecam? 

Se não houvesse purgatório, como escapariam uma gama de religiosos que se acham salvos, com a mais pura certeza de salvação, mas que praticam certas coisas erradas e pensam que estão arrasando? 

Descartar o purgatório é ter atitudes de fariseus. Aqueles religiosos se achavam puros, escorreitos, a ponto de não quererem se misturar com os que não pertenciam ao seu grupelho.

Descartar o purgatório é limitar a misericórdia de Deus.

Provas  bíblicas? 

Ora, não há referências diretas, mas o texto que segue dá uma pista de sua existência: 

"Todo o que tiver falado contra o Filho do homem será perdoado. Se, porém, falar contra o Espírito Santo, não alcançará perdão nem neste mundo, nem no mundo vindouro." (Mt 12,32). O pecado contra o Espírito Santo, ou seja,  a pessoa que recusa de todas as maneiras os caminhos da salvação, não será perdoado nem neste mundo, nem no mundo futuro. Acena o Senhor Jesus neste trecho implicitamente, que há pecados que serão perdoados no mundo futuro, isto é , após a morte. Ver também Mc 3,29.


JESUS FAZ O BEM E TEM PODER

A passagem do Evangelho de hoje - Mateus 8, 28-34 conta a história da expulsão do demônio.

Ao fazer o bem àqueles dois homens, Jesus é mandado para fora da cidade.

Quem faz o bem nem sempre é bem aceito entre as pessoas.

terça-feira, 1 de julho de 2014

E FEZ-SE UMA GRANDE CALMARIA

"Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?"

Apesar de viver a tanto tempo ao seu lado, os discípulos não sabiam de verdade quem era Jesus. Percebiam suas ações, que ao ficarem ao seu lado, a calmaria vinha na certa. 

Ficar ao lado de Jesus era ter a certeza de que tudo ficaria calmo.

Jesus é sinal de tranquilidade, nos ensina o Evangelho de Mateus 8, 23-27.


A IGREJA TEM HISTÓRIA

Não deveria haver alguém nesse mundo que pudesse negar que Jesus tivesse fundado sua Igreja  logo no primeiro século. Está nos Atos dos Apóstolos a narração da fundação da Igreja.

Jesus disse que edificaria a Igreja fundamentada na pedra, e as portas do inferno não prevaleceriam contra ela.

E sua história entra pelos séculos e séculos amém.

Inacreditável é vermos ainda hoje grupos sendo formados e a inda de quebra serem chamados de igreja.

Não é mole, não! E quando falam de igreja, referem-se aos seus grupos como igreja apostólica. Pode?




domingo, 29 de junho de 2014

SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Pedro e Paulo foram dois grandes pilares da Igreja primitiva. Os dois tiveram funções diferentes e atribuições diferentes.
Por mais que os não-católicos neguem, não dá pra esconder que Pedro foi confiado por Jesus para ser o líder universal da Igreja. Duas passagens ilustram isso:

"E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus." Mateus 16:19-20.

Nesta passagem, Jesus delega a Pedro a missão de ligar e desligar. É uma função de quem comanda.


"E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros." João 21:15.

Nesta passagem, Jesus já fala mais direto e diz para que Pedro apascentasse os cordeiros. É uma tarefa para quem comanda. Não dá para imaginar que o apóstolo Pedro, após sua morte, deixaria a igreja sem comando. 

Paulo teve uma missão importante na Igreja, como missionário. Ele expandiu a Igreja com sua pregação. Viveu em perigos constantes.

Sem Paulo, a Igreja não teria sido expandida como foi.

Ambos morreram como mártir, não como heróis. A bíblia não diz, pois nem tudo está na bíblia, mas a tradição diz que Pedro morreu crucificado e Paulo decapitado. 


sábado, 28 de junho de 2014

AOS DOZE ANOS SOZINHO

A leitura de Lucas 2,41 a 51, muito conhecida dos leitores da bíblia, nos ilumina acerca de alguns pontos da vida de Jesus que tanta controvérsia já trouxe na história do cristianismo.

Jesus ficou só entre os doutores, sem a companhia do pai e da mãe. A bíblia não diz mais nada, a não ser a reclamação dos pais, e com mais intensidade, da mãe: 

"Por que agiste assim conosco?" 

As Escrituras silenciam sobre seus familiares, a não ser o pai e a mãe, repito.

Onde ficaram os inúmeros irmãos de que tanto alegam os livre-pensadores da bíblia? 

Tem sentido a mãe e o pai terem ido a Jerusalém sem ter levado os outros irmãos? Ou estes só nasceram quando Jesus passou dos doze anos?

Seguidores